O Coworking vai muito além de um espaço compartilhado

Coworking, muito além de um espaço compartilhado

O Brasil possui 810 espaços compartilhados, que ocupam 313 mil metros quadrados, com 56 mil estações de trabalho e geram 3,5 mil empregos diretos e indiretos. E movimenta R$ 82 milhões. Esses dados são do Censo Coworking Brasil de 2017 e não param de crescer.

Para entendermos o porquê do coworking estar em evidência vamos listar os benefícios, os perfis e as razões das empresas optarem por esse modelo inovador e colaborativo aos seus negócios, além dos desafios e as tendências do setor.

Home Office, Home Based, Escritório Virtual e Coworking. Em que situações se aplicam cada modelo?

Antes de abordar cada caso, é interessante observar os motivadores. Destaco dois cenários, os “enclausurados”, pessoas que preferem ficar em casa, fazer coisas próximas de suas residências e tendem a ter uma qualidade de vida melhor aos que perdem muito tempo com deslocamento de suas residências ao trabalho. Outro cenário é a da economia compartilhada, e tem como “motor” a utilização de recursos ociosos. Ter algo que não é usado, mas que pode ser alugado, compartilhado. Isso é muito forte como vemos hoje em modelos de negócio que se baseiam compartilhamento de carros, casas, espaços de trabalho, dentre outros…

  1. Home Office

    O conceito não é novo e tem evoluído com a internet. Comunicar-se ficou mais fácil, as distâncias diminuíram com o mundo digital. Com o home office, as pessoas podem trabalhar para uma empresa ou não, mas trabalham da sua própria casa. Algumas empresas, independente de seu porte, já adotam esse modelo e percebem inclusive uma produtividade maior em boa parte dos funcionários.

  2. Home Based

    Muitos profissionais abriram suas empresas em casa, a exemplo de jornalistas, coaches, artistas plásticos, desenvolvedores de sistemas e outros que utilizam a sua casa como base de seu negócio e sabem dosar bem o custo x benefício.

  3. Escritório Virtual

    Esse é um exemplo de produto da economia compartilhada. Facilidade de ter uma secretária, atendimento telefônico personalizado, transferência de chamadas, endereço comercial e fiscal em endereço nobre sem a necessidade de locar um espaço físico neste local. Onde antes se contratava uma pessoa, telefone, internet e um local, hoje de forma financeiramente mais vantajosa, é possível ter um atendimento personalizado para sua empresa. Tem muito aplicação para pessoas autônomas, como os home based acima. Aliás, ninguém quer ouvir o cachorro latindo ou a criança chamando quando ligarem para sua empresa.

  4. Coworking

    O coworking vai além de um espaço. Tem a ver com comunidade e compartilhamento. Bancos estão ”fazendo coworking”, empresas de seguros estão criando seus espaços e existem rumores que até a iniciativa pública pretendem criar espaços com esse conceito.

    A ideia do coworking também é um produto da economia compartilhada. Lugares enormes e bem localizados que antes era ocupado por uma empresa, hoje são ocupados por várias empresas. O mais interessante no coworking é a troca, o relacionamento, “eu não estou sozinho”, mas sim em uma comunidade.

Porque o Coworking está em evidência atualmente?

Acredito que muito pela troca entre as empresas que habitam o espaço. Pessoas que utilizam o home based e o home office, por exemplo, produzem menos e com menos alegria. Fomos feitos para viver em comunidade e não em uma ilha deserta. Desta forma quando um profissional loca uma estação de trabalho, ele ganha uma rede de relacionamento com empresas e pessoas que o faz crescer e evoluir.

A crise econômica contribuiu para que os profissionais recém-desligados de suas empresas passassem a empreender. E o modelo de coworking é muito mais vantajoso financeiramente do que montar um escritório do zero.

Quais os principais benefícios que esse modelo proporciona?

São muitos os benefícios, mas destaco dois deles. A Comunidade e a Economia. A comunidade ajudará a gerar novos negócios e a economia permitirá crescer como empresa a um investimento acessível.

Como esse modelo colaborativo de trabalho torna seus clientes mais produtivos?

O ambiente compartilhado é sem dúvidas, colaborativo. Quem não gostaria de conviver e trabalhar ao lado de pessoas que têm ou tiveram as mesmas dificuldades? E trocar experiências e até mesmo negócios entre si? A ajuda está ao seu lado, o vizinho é um grande aliado para tornar seu negócio mais produtivo e rentável.

Qual o perfil e estrutura de empresas que procuram o modelo de escritório compartilhado?

Há diversos perfis. Três em destaque:

1- Profissional liberal ou empresa pequena com até 4 pessoas, e abrange diversos ramos e atividades.
2- Empresas de 10 a 20 pessoas que precisam ganhar escala a baixo investimento.
3- Empresas de grande porte, que querem alocar espaços para projetos com tempo determinado. Ao invés de locarem um espaço e arcar com os custos de manutenção e infraestrutura, utilizam um espaço de coworking e podem, assim, ganhar ou diminuir o espaço sem um custo de um aluguel por exemplo, onde numa eventual necessidade de diminuir o espaço ficam impossibilitados em reduzir o custo.

Quais os principais desafios do Coworking?

Hoje, ainda é o fato de as pessoas não conhecerem. Pessoas que já estiveram ou vieram de um coworking, é muito tranquilo locarem um espaço. Para quem nunca esteve em um local, ou não está acostumado a trabalhar com espaços abertos e compartilhados e experimentaram não largam, há também aqueles céticos ao modelo coworking. Para esses eu convido a fazer um “test-drive”, o ceticismo se quebra no momento que se conhece as vantagens e são inúmeras.

É importante ressaltar que o coworking é uma realidade e cresce ano a ano. Segundo o Censo Coworking Brasil 2017, o país possui 810 espaços compartilhados e esse modelo de negócios movimenta mais de R$ 80 milhões.

O que vem depois do Coworking?

Comparo o coworking a uma padaria, uma em cada esquina. Facilitando as pessoas a trabalharem perto de casa. Diminuindo assim as locomoções. Já existem, no Brasil, redes internacionais de coworking que permite com que você trabalhe de qualquer lugar do mundo com o mesma mensalidade. Acredito que o modelo de negócio compartilhado não é o presente, mas novos negócios nesse modelo ditarão a tendência de negócios em um futuro próximo.

fonte com adaptaçoes: pmenews.com.br/todas-edicoes/coworking-muito-alem-de-um-espaco-compartilhado

SOLICITE PROPOSTA/ORÇAMENTO!

Nome

Telefone

E-mail

Serviço

Central de atendimento: (85) 3048-1177  | Domicílio Fiscal em fortaleza  Whatsapp: (85)98551-4464
Clique aqui para enviar mensagem pelo whatsapp sem salvar o contato

Os serviços do Fortaleza Business permite que você economize muito. Alguns serviços proporcionam até 80% de redução dos custos, em relação a um escritório e/ou negócio convencional.

Domicílio Fiscal em fortaleza

Infraestrutura completa e pronta para uso com economia de tempo e dinheiro no melhor endereço de Fortaleza, ao lado de Shoppings, bancos, etc. Conheça nossos planos econômicos.

Localização

Av. Santos Dumont, 2828 , Conj. 1406-1408 – Aldeota, Fortaleza/CE
(85) 3048-1177 – Atendimento pelo Whatsapp clique aquiDomicílio Fiscal em fortaleza

Domicílio Fiscal em fortaleza
O Coworking vai muito além de um espaço compartilhado
5 (100%) 5 votes

2018-05-10T00:15:34+00:00